Capa do Diário de Vitória

 

14 de setembro de 2005


Um poema para Vitória



Roberto Passos do Amaral Pereira, médico e funcionário da Prefeitura de Vitória, decidiu fazer uma homenagem à cidade como o poema abaixo. O material chegou à redação do Diário de Vitória e está sendo publicado com o consentimento do autor.


Vitória,
da Praça Oito
onde sentado num banco
com um sorriso no rosto
vejo o tempo passar
e abraçar esta cidade do amanhã.

Da Ilha das Caieiras
da moqueca verdadeira
das desfiadeiras
do passeio de Escuna pela Rota do Manguezal
do Mirante da Fonte Grande
dos amantes de praia e sol.

Da Curva Da Jurema
recanto de cena de cinema
com seus quiosques que convidam
para uma deliciosa comida
que eu aprecio com a água do mar
feito poema beijando os meus pés.

Vitória,
Ilha do Mel
entre o mar e a montanha
céu que enlaça todas as crenças e raças
da Igreja do Rosário
do Santuário de Santo Antônio
do olhar de Iemanjá sob o mar de Camburi.

Da fama das madrugadas na Rua da Lama
do Parque Da Pedra Da Cebola
do Parque Moscoso e fotos no lambe-lambe
da Praça Do Desejo
da beleza da Pedra Do Penedo
do agito gostoso do Triângulo das Bermudas
do trabalho bonito das Paneleiras de Goiabeiras
do comércio tradicional da Vila Rubim.

Enfim, de um povo ordeiro
hospitaleiro
e como todo brasileiro
verdadeiro cidadão do Mundo.

----------